quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O Burro Falante e Maluco dos Brandburgos

Os Brandburgos tinham uma roça num terreno escarpado que ia do chão até o alto de um morro. Eles plantavam ali melancia, abóbora, mandioca, batata da terra, batata inglesa e outras plantas rasteiras.


Pois, como a roça deles ficava as encostas do morro, só podiam cultivar ali plantações rasteiras. Isso porque as árvores dificilmente se firmariam, pois o peso da copa delas faria com que desabassem, com o balançar proporcionado pelo vento, indo parar na rodovia que passava lá embaixo.

Imagem ilustrativa: O burro falante enlouquecio dos Brandburgos
burro-falante-enlouquecido-brandburgos

A casa deles ficava no topo do morro. Era uma construção um tanto esquisita. Tinha o formato de um castelo, mas não era um castelo. Pois não queriam chamar atenção dos ocupantes dos veículos que passavam na rodovia. Embora chamassem, por ser o lugar reconhecidamente estranho.

No entanto, os Brandburgos tinham um burro muito maior que os burros que nós conhecemos, e para ressaltar ainda mais essa diferença, o burro deles era falante. Eles nunca explicaram a ninguém de onde trouxeram esse burro, que muito os ajudava na plantação, por isso mesmo ninguém saberia dizer qual seria a origem dele.

De qualquer forma, os Brandburgos eram tidos como pessoas estranhas, alheias à sociedade, pois viviam de maneira quase que subsistente, pouco necessitando, portanto, de ajuda de outras pessoas, senão dos membros da própria família.

Tudo naquele sítio tinha seu tamanho incrivelmente exagerado, como se tivessem sidos produzidos em outros planetas, muito diferentes do planeta Terra.


Essa história horrorosa e maluca continua nos próximos posts.

Image: prozac1 / FreeDigitalPhotos.net














nrelate

Recomende no Google+